Notícias

Processo eleitoral da FAEM - Gestão 2022-2024

A FEDERAÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES EMPRESARIAIS DO MARANHÃO (FAEM), no uso de suas atribuições, dispostas no artigo 04, do Estatuto Social da Associação, torna pública a normatização para o processo eleitoral de escolha da Diretoria e do Conselho Fiscal da FAEM – Gestão 2022-2024.

INFORMAÇÕES GERAIS

O processo eleitoral tem o objetivo de eleger a Diretoria e o Conselho Fiscal da FEDERAÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES EMPRESARIAIS DO MARANHÃO para o mandato de três anos, período 2022-2024, nos termos do Estatuto Social da Associação, doravante denominada FAEM.

DOS PROCEDIMENTOS

As eleições da Diretoria e do Conselho Fiscal da FAEM serão livres, diretas e com voto unitário.

As eleições serão coordenadas e convocadas pela presidência da FAEM, por edital.

São Luís/MA, 06 de outubro de 2021

__________________________________
IVALDO CORREIA PRADO FILHO
Advogado | OAB-MA nº 11.542

Registro Chapa - 2022-2024

Edital de eleição da associação - 2022-2024

Resolução Eleições - 2022-2024

Comentários 0

O seu e-mail não será publicado e será usado somente para possíveis respostas a seu comentário.

Como Aperfeiçoar a Qualidade no Atendimento

A ACIB - Associação Comercial e Industrial de Barra do Corda, através de sua presidente propôs que tenhamos cursos e treinamentos permanentes sobre qualidade no atendimento sempre com enfoque em nossos associados. Podemos sintetizar nossa qualidade no atendimento, por alguns ensinamentos importantes, encontrados ao longo de nossa experiência de vida:

Mude sua abordagem

Como você fala sobre e com seus clientes?

Cada palavra que você escolhe reflete a cultura de sua empresa. Essa é uma oportunidade fácil de orientar você em um caminho centrado no cliente. As palavras não apenas têm um impacto profundo em seus clientes, mas também podem afetar seus funcionários.

Que frases você usa para se comunicar com os clientes e como os chama por trás?

Melhore a comunicação de sua equipe incorporando algumas frases iniciais que podem impactar seu cliente: Exemplo: Como posso ajudar o(a) senhor(a)?

Como você chama aqueles que ajudam os clientes na sua empresa?

Incorpore em seus colaboradores a cultura de que seus colegas de trabalho são tão importantes quanto seus clientes; exemplo: O(a) senhor(a) Fulano(a) poderá lhe ajudar, pois ele tem mais conhecimento sobre o produto que o(a) senhor(a) precisa.

Então o importante na primeira abordagem é deixar o cliente a vontade porém demonstrando a ele o profissionalismo de nossa equipe.

Dê aos seus funcionários a liberdade de se pronunciar

Com medo de ser prejudicado, tudo é roteirizado a partir do momento em que seus funcionários atendem uma ligação ou iniciam uma resposta por e-mail, até as etapas e frases exatas que devem seguir para fornecer uma resposta específica. Mas seus clientes sempre sabem quando um agente robótico rastreando um script está falando com eles. Para deixar claro, eles não gostam disso.

Desbloqueie e libere o potencial de seus funcionários para impressionar os clientes, capacitando-os com a liberdade total de usar sua voz e personalidade exclusivas para atender aos clientes. É claro que você não pode esperar tornar cada um dos seus colaboradores em um grande comunicador da noite para o dia.

Em vez disso, dê passos iniciais longe do roteiro e rumo a uma educação e treinamento aprimorados com foco na criação de especialistas de seus produtos e serviços, não apenas no roteiro. Elimine o dogma do script e desenvolva sistemas que arme seus agentes com informações precisas para o contexto de um cliente específico, seu histórico com você e suas necessidades exatas.

Não se surpreenda se seus agentes prosperarem na liberdade e encontrarem formas criativas de compartilhar as informações importantes com os clientes, ao mesmo tempo em que aproveitam o dia. Algo que o roteiro nunca realizou.

Concentre-se no atendimento aos clientes

Simplifique o seu enfoque pessoal e classifique o atendimento ao cliente O local mais simples para começar seria com as classificações de satisfação do cliente, em que uma simples pesquisa pós-atendimento mede a felicidade dos seus clientes com o serviço que acabaram de receber.

O próximo passo é medir a satisfação do cliente Isso gira em torno de perguntar a um cliente: "Qual a probabilidade de você recomendar essa empresa a um amigo ou membro da família?"

As marcas que os clientes adoram por serem descaradamente centradas no cliente o deixam de fora, consistentemente transformando-o em impressionantes pontuações.

Quer ir mais fundo? Comece a monitorar a retenção de clientes e o esforço do cliente, mais duas métricas do primeiro cliente para completar seu cartão de relatório centrado no cliente. Porque, afinal, o que é medido melhora.

Defina metas. Grandes metas.

Quando se trata de impressionar os clientes, mirar alto vale, ou ainda mais do que isso. Estabeleça sua meta mais alta do que você jamais imaginou, impossivelmente alta e se comprometa a segui-la incessantemente. Você e seus clientes vão adorar os resultados.

Colocando o cliente no centro das atenções, pode se criar uma cultura de melhorar a vida deles todos os dias. Não é de surpreender que possamos fornecer consistentemente um atendimento inacreditavelmente melhor diariamente.

Mantenha todos envolvidos

Garantir a felicidade de um cliente é uma responsabilidade que pertence a todos, independentemente de sua função específica. Parece algo inatingível conseguir garantir a felicidade de um cliente, mais é simples, basta dar a ele o que ele necessita. De for um produto que ele pagou por ele, surpreenda-o ! Se for um serviço que ele espera receber! Faça o melhor possível, que todos terão a recompensa.

Quando a felicidade do cliente se torna responsabilidade de todos na sua empresa, não apenas do departamento rotulado como atendimento ao cliente, você começa a colher os frutos da colaboração centrada no cliente.

Conte uma história

Seus clientes são criaturas que anseiam por histórias. Todos nós somos.

Aproveite o desejo dos seus clientes por histórias, envolvendo-se com eles e envolvendo- os em uma narrativa maior. Os membros de sua equipe devem usar cada interação com um cliente como uma oportunidade para contar o próximo capítulo da aventura em curso da marca, do produto ou do serviço. Eles orientam os clientes com satisfação para um tesouro saboroso recém-descoberto, compartilhando com entusiasmo a história de origem do produto ou do serviço e a jornada emocionante que ele levou para chegar até você.

Recrutamento pela atitude

Há razões pelo qual conseguir um emprego em uma marca reconhecida nacionalmente seja difícil. Além de serem lugares incríveis para trabalhar, eles são mais exigentes no recrutamento, já que sabem que cada novo funcionário deve compartilhar os valores que definem suas culturas comprometidas e centradas no cliente.

Costumamos dizer que contratamos por atitude e treinamos para a habilidade… Mas o que realmente procuramos são pessoas que tenham as atitudes certas, que sejam "orientadas para o outro", que não sejam egoístas, que queiram realizar algo que possa ser motivo de orgulho.

Precisamos de pessoas em nossa organização, por menor que ela seja, centrado no cliente, procurando satisfazer os desejos e prever a felicidade do cliente, através de um atendimento de qualidade, com um sorriso nos lábios e um muito obrigado! Sempre que necessário, para demonstrar aquele cliente, que temos satisfação em atendê-lo.

Capacite seus funcionários a usar seu bom senso

Normalmente, os executivos ditam as políticas de atendimento ao cliente para os funcionários de atendimento ao cliente da linha de frente, que na maioria das empresas são os funcionários mais novos. Lembre-se a primeira impressão é a que fica?

Mas precisamos inverter toda a hierarquia corporativa, colocando os seus clientes e seus colaboradores cara a cara, seus funcionários de atendimento ao cliente da linha de frente, eles podem fazer a diferença, basta para isso seguir corretamente todas as premissas básicas de um excelente atendimento.

E não é da boca pra fora. Temos que permitir que aqueles que fornecem o serviço ao cliente usem seu bom senso para atender aos clientes que eles conhecem melhor. Eles não precisam diferir das políticas corporativas ou da burocracia lenta para aprovar suas ideias, pois já têm a liberdade total de fazer o que for preciso para impressionar seus clientes.

Os resultados, além do melhor atendimento ao cliente, fazem o aspecto da empresa parecer melhor, com as idéias e inovações decorrentes de seus funcionários de atendimento ao cliente.

Colaboradores felizes fazem clientes felizes

Devemos ter uma estratégia para liberar a felicidade dos colaboradores e clientes e fazer com que isso seja uma abordagem simples: Se você tratar os consumidores com respeito e tratar os colaboradores com respeito, coisas boas vão acontecer com você.

A cultura da empresa deve ser obcecada em tratar bem seus colaboradores – oferecendo salários e benefícios, compatíveis com a função, oportunidades de crescimento dentro da empresa e um ambiente de trabalho contagiante. Invista em uma cultura que valoriza e cria colaboradores felizes e lhes dá a liberdade de compartilhar sua felicidade com seus clientes.

Ter excelentes colaboradores nem sempre é suficiente para a empresa, e isso não será suficiente para sua equipe. Reserve um tempo para pensar sobre cada aspecto que seus clientes encontram e planeje estrategicamente um plano que aproveite cada parte para desempenhar um papel que ofereça um ótimo atendimento ao cliente.

Comentários 0

O seu e-mail não será publicado e será usado somente para possíveis respostas a seu comentário.

Melhoria da Representatividade das Entidades de Classe

Sempre nos deparamos com uma situação que preocupa sobremaneira, todo dirigente de entidade de classe, a representatividade classista, pois acaba acontecendo uma visão na maioria das vezes distorcida entre quantidade e qualidade. Isso não é diferente na condução de nossa Federação.

Quando nos foi apresentado o projeto transformar pela CACB, aprendemos que devemos ter esta representatividade, expressa por números, neste momento estamos nos preocupando com a quantidade, pois essa expressão numérica teoricamente abre portas. Porém existem aquelas situações bem específicas de pessoas que abrem portas, então nosso entendimento é que devemos mesclar quantidade com qualidade, somente assim teremos sucesso em nossa associação.

Em quase todas as reuniões que participamos de debate onde se discute esse assunto, com os dirigentes fazendo a clássica reclamação, que a associação acaba criando e desenvolvendo ações, produtos e serviços que atendem a todos e que somente uma pequena parte colabora efetivamente com a associação. Ora, isso acontece efetivamente, pois em qualquer associação, sempre teremos os diretores que carregam o piano, que fazem acontecer e os diretores que esperam acontecer, este é um pequeno resumo do que acontece na sociedade como um todo.

Participação efetiva dos diretores

Cada pessoa, por motivos diversos, tem a disponibilidade e/ou a vontade de participar de reuniões as vezes desgastantes, onde devem ser discutidos todos os problemas inerentes ao dia a dia de uma instituição, neste projeto transformar tivemos um excelente aproveitamento por todos os presentes, onde nos foi demonstrado questões que na maioria das vezes passam desapercebidos de todos nós, no sentido de dar encaminhamento aos assuntos de interesse geral. Em um destes encontros foi discutido que devemos melhorar a representatividade de nossas associações, foram discutidos diversas formas de fazer isso, porém entendemos que a mais importante seria o engajamento e a participação efetiva dos diretores da associação.

Seria de suma importância termos a participação de todos, pois assim as ações teriam mais efetividade, no sentido de termos apreedido as idéias de todos, porém como nem sempre isso é possível, devemos sempre tomar decisões que privilegiem a maioria absoluta de nossos membros, devemos sempre pensar em coletividade, em cooperação, em sentido de equipe, em melhorar o ambiente de negócios dentro e fora de nossas entidades, somente assim iremos melhorar nosso empreendimento, melhorando o relacionamento entre as empresas e consequentemente nossa associação.

Qualificação dos Gestores

Em mais uma de nossas reuniões virtuais demos continuidade ao projeto Transformar, em parceria com a CACB, tivemos uma participação efetiva dos associados, nesta reunião, sendo que ficou definido que precisamos melhorar a cooperação entre ACEs, melhorar o perfil de nossos gestores, com este programa teremos condições de criar novos gestores, com o perfil ideal, para gerir com competência e seriedade nossas associações. Será implementada um sistema de treinamento continuado de todos os gestores de nossas entidades, tendo como premissa, o ataque aos problemas comuns a gestão, precisamos melhorar a qualidade de nossos serviços, dos nossos produtos e de nossas ações, sendo consenso que somente com a participação de todos, poderemos efetivamente ter esta melhora.

Conselhos de Jovens Empresários e da Mulher Empresária

Uma das vertentes para a qualificação dos nossos gestores ficou definido que será a manutenção e implementação do maior número possível de Conselho Empresariais, pois desta forma poderemos agregar novas formas de gerir e de pensar nossas entidades, em todos os nossos estudos cada novo e/ou reabilitação de Conselho empresarial melhora significativamente a qualidade de nossas ações e projetos, fazendo com que tenhamos uma maior e melhora qualificação nas discussões sobre assuntos que merecem nossa atenção.

Sempre que temos Conselhos empresariais nas associações, temos uma melhora significativa, onde existe uma oxigenação visível nas ações tomadas pela diretoria, com maior participação, tendo também uma participação mais qualificada nos eventos, onde as ações se tornam mais efetivas.

Educação Continuada

O melhor para todas as associações é a conscientização e adoção de medidas efetivas para que todos os associados tenham uma educação continuada, parece simples, porém entendemos que é de difícil implementação, pois com as constantes mudanças no cenário econômico regional, nacional e na maioria das vezes internacional temos dificuldade de convencer os empreendedores que somente através da educação empreendedora será possível acompanhar as mudanças de cenário que temos nos deparados nos últimos tempos.

Em uma reunião virtual definimos que o melhor para as associações seria implementar os projetos EMPREENDER, e TRANSFORMAR, sendo aceito imediatamente pelas associações presentes ao nosso encontro virtual, dentre as presentes que aceitaram nosso desafio, podemos citar: ACM de São Luis, ACIMAVIL de São Luis, ACIIMA de Imperatriz, ACIP de Penalva, ACIP de Pinheiro, ACISI de Santa Inês, ACIBR de Barra do Corda, ACIG de Grajaú, ACIA de Açailândia e ACV de Viana.

Nosso maior poder de convencimento aos participantes da reunião foi que os programas pregam sempre a procura da solução dos problemas em nossas próprias entidades, pois todas as nossas associações, tem problemas mais ou menos comuns a todas, e algumas tem a solução pela via de ações e projetos de sucesso, na maioria das vezes pela adoção de boas práticas na solução de problemas e conflitos, temos a intenção de fazer chegar a todos nosso lema: JUNTOS SOMOS MAIS FORTES

Comentários 0

O seu e-mail não será publicado e será usado somente para possíveis respostas a seu comentário.

PROJETO JUNTOS PELO MARANHÃO

Em mais uma das ações para fortalecer o empreendedorismo e o associativismo em nossa região a FAEM juntamente com suas entidades parceiras idealizou o projeto denominado: Juntos pelo Maranhão. O projeto nasceu com o intuito de promover um intercâmbio de informações entre as diversas associações comerciais, de nosso estado. Como sugestão efetuamos um encontro presencial na sede da ACM, com a participação de dezoito presidentes de associações e mais a participação das empresas parceiras, que nos demonstraram o potencial de seus produtos e serviços para que possamos ter uma melhor qualidade dos serviços oferecidos pelas associações.

Foi marcado o segundo encontro agora de forma virtual onde ficou definido que implantaríamos de forma constante os programas TRANSFORMAR, e EMPREENDER, juntamente com a CACB e o SEBRAE. Neste encontro virtual definiu-se que seriam implantados com a participação de todas as associações que tivessem interesse pelo tema.

Inicialmente não foi aceito por todas as associações, pois cada uma tinha um motivo, para aceitar ou não a implantação do programa, algumas das associações aceitaram imediatamente que deveriam participar do programa, porém nenhuma tratou de nada efetivo para que o programa pudesse deslanchar de vez. Neste dia foi criado um formulário para ser aplicado nas associações e como não tivemos o retorno esperado e a maioria delas não respondeu o questionário retomamos as discussões agora de forma on-line.

Do questionário tivemos algumas respostas bastante positivas, que foram: Qual(is) municípios fazem parte de sua Associação? Quantos associados fazem parte e quantos estão em dias com suas obrigações? Qual(is) serviços e produtos a associação oferece aos seus associados? Quantos funcionários diretos e quantos indiretos a associação possui? Como a FAEM pode ajudar a sua associação? Qual(is) Conselhos a Associação participa em sua região? A diretoria tem condições de participar de eventos on-line? A diretoria tem condições de oferecer curso presenciais em sua sede?

Ações implementadas após as reuniões virtuais.

Continuamos a efetuar reunião virtual, onde ficou definido que: - a Criação de Novas Associações. Precisamos ter alguns cuidados com a criação de novas associações. Por nossa experiência, estamos vivendo situações em que estamos criando uma SOPA DE LETRINHAS, que tem feito com que nossas associações não tenham a necessária representatividade, que é a mais importantes das missões das associações. - Com base nesta premissa propomos o seguinte:

Onde não exista associação – Faremos reuniões e procuraremos sensibilizar os empresários e empreendedores no sentido de que devemos cria-la e sempre que houver consenso entre os membros fundadores com a denominação de Associação Empresarial e dentro das associações criar conselhos e representatividade de todas as atividades produtivas da cidade e região.

Onde exista associação, devemos fortalecê-la e melhorar sua gestão com ações simples e seguras, demonstrando sempre que é possível aos diretores atuais, as diversas formas e inúmeras ações de sucesso em prol do associativismo. Com base em nossas experiências temos muitas alternativas para cada uma das associações que vamos criar e/ou fortalecer.

Cabe a nós lideres procurar fazer com que nossas associações sejam cada vez mais fortes e representativas. Estes podem ser os primeiros passos, mais devemos entender que podemos e devemos dar muito mais passos decisivos, para que possamos criar, manter e ter sempre entidades com o sucesso efetivo e buscado por todas. VAMOS PENSAR NISSO, POIS JUNTOS SOMOS MAIS FORTES!

Comentários 0

O seu e-mail não será publicado e será usado somente para possíveis respostas a seu comentário.

Fortalecendo a economia nos pequenos municípios do Maranhão

O estado do Maranhão, possui alguns dos menores municípios e alguns dos mais carentes do Brasil. Pensando nisso a FAEM se engajou em um projeto fortalecendo ainda mais a parceria firmada entre CNM, CACB, SEBRAE, ATRICON, FBB, CONAMPE, ABCR, FHH e FBB, no projeto municípios prato cheio para o desenvolvimento. O projeto além de ajudar as famílias em mais vulnerabilidade social, também prestigia e fortalece o comércio local, pois faz a aquisição das cestas disponibilizadas dentro do município.

Nossa parceria fortalece a economia local, pois além da aquisição das cestas, fazemos visitas de conscientização do comércio local, estimulando o fortalecimento das forças locais, fazendo com que tenhamos maior condições de manter a economia girando, mesmo nestes momentos tão difíceis porque passa a nossa economia. Desta vez estivemos em Satubinha-MA, onde além da aquisição nos quatro comércios locais que se dispuseram a fornecer as 676 cestas, também estivemos reunidos com mais de sessenta empreendedores demostrando a eles que podemos ajudá-los a melhorar sua qualidade de vida, através do empreendedorismo.

Reuniões de Conscientização

Reuniões de Conscientização
Imagem de Reuniões de Conscientização.

As reuniões foram no sentido de mostrar a eles os benefícios de melhorar o sentimento empreendedor e associativista na cidade e no estado. Foram feitas palestras sobre os benefícios do Micro Empreendedor Individual MEI, sobre gestão financeira, gestão operacional e principalmente do sentimento associativista e cooperativista que precisa haver entre os habitantes da cidade, preponderantemente nos empreendedores. Iniciamos um debate bem interessante sobre a administração do tempo, alguém disse alguma vez que: “Se o futuro do mundo for decidido na sua ausência, em função de estares ocupado demais, vestindo e alimentando seus filhos” ou mais ou menos isso, precisamos entender que temos um compromisso conosco mesmos de administrar bem nosso tempo… assim como nos ensina o livro dos livros [..] há tempo de plantar e tempo de colher.

Mostramos a eles, que hoje com o advento e a consolidação da internet, os problemas globais que antes afetavam uma minoria, nos atinge diretamente, pois temos condições de ter informações a tempo e a hora, em qualquer lugar, em qualquer plataforma, temos que ter o máximo de informação possível sobre tudo e procurar entender como filtrar estas informações, para que possamos através delas melhorar nossa condição de vida. Cada vez mais, precisamos entender que para mudar o mundo, eu preciso ajudar a mudar o Brasil, para ajudar a muda-lo eu preciso ajudar o meu estado, para ajudar a muda- lo eu preciso melhorar minha cidade, para melhora-la eu preciso melhorar meu estabelecimento, para muda-lo eu preciso melhorar minha casa, para que isso possa acontecer eu tenho que mudar. Parece algo exaustivo, parece impossível, mais se eu não mudar, nada muda.

Cada vez mais temos conhecimento que a única certeza da vida é a mudança, caso eu não mude, nada mudara ao meu redor, caso eu mude, as coisas começam a mudar, as vezes para melhor, as vezes para pior. Nós até por uma questão cultural, temos a tendência de colocar a culpa dos nossos problemas nos outros, bem como sempre exaltar nossos grandes feitos. Assim como acontece hoje nas escolas: O professor me deu nota 2,0! Eu tirei nota 10,0! Isto precisa diminuir em nossas vidas.

Projeto Prato Cheio para o desenvolvimento

O projeto se inicia com a Secretaria de ação social do município listando os beneficiários das cestas básicas, com base em critérios objetivos. Os gestores do projeto depois de verificados os pressupostos da listagem, criam e disponibilizam condições para que se cumpra a principal fase do projeto, que é fazer chegar até as famílias as cestas, neste caso da cidade de Satubinha, foram definidas e disponibilizadas 676 cestas. O passo seguinte são as campanhas para que todos os parceiros tenham condições de cumprir o programa, onde são feitas visitas técnicas, discutida as necessidades e marcada as datas para as palestras de sensibilização, bem como o acompanhamento dos empreendedores que se disponham a fornecer os alimentos em forma de cesta, para a distribuição. Normalmente este processo dura uma semana e são feitas diversas reuniões com o público-alvo. O melhor do programa é exatamente escutar dos comerciantes, que em tanto tempo de comerciante, nunca em tempo algum havia recebido em casa tantas informações relevantes, para a sua melhoria de qualidade de vida.

No momento da distribuição dos alimentos sempre encontramos tempo para conversar com um ou outro beneficiado e sentimos o quanto é importante, estar presente na vida das pessoas. O melhor deste programa é a distribuição da renda no município, porém não podemos negar que ficaremos para sempre na memória daqueles pessoas que foram beneficiadas por este gesto. As vezes o melhor é um gesto de afeto e de carinho com as pessoas.

Com esta ação já totalizamos 1.369 cestas adquiridas e distribuídas nos municípios, estamos nos preparando para mais distribuição.

Projeto Prato Cheio
Imagem de cestas para serem entregues.
Equipe Entrega de Kits
Equipe que operacionalizou o evento.

Comentários 0

O seu e-mail não será publicado e será usado somente para possíveis respostas a seu comentário.

Como criar engajamento nos diretores de uma associação

Uma das situações mais complexas no mundo corporativo é conseguir o engajamento das pessoas nos projetos da empresa. Também nas associações isso não é diferente, mais existem formas de isso acontecer e tanto a associação quanto a diretoria ter sucesso neste intento. Necessário se faz que a alta direção da entidade crie este engajamento, podemos fazer isso com algumas ações simples: Sempre que for tratar de assuntos direcionados a uma diretoria específica ou várias diretorias, convoque-os para se fazerem presentes nas ações. Sempre dar voz e vez a estes diretores, depois disso coloca-los no projeto cobrando deles ações concretas para o bem da comunidade.

Transparência

Deixar claro a todos os associados e diretores, quais serão os passos e onde a entidade pretende chegar, qual público pretende atingir com estas ações e principalmente, quais serão os atores que farão com que aquela ação tenha o sucesso pretendido. Todo projeto precisa ter viabilidade, social, econômica, financeira e sobretudo trazer resultados que justifiquem a tomada de decisão em prol deste ou daquele projeto. A diretorias tem que deixar isso claro a todos os envolvidos. Lembrando que em associações que é o nosso foco, a Assembleia Geral é soberana, bem como os dirigentes, precisam deixar bem informados com a transparência necessária a todos os envolvidos, associados ou não.

Vice-Presidente

Na maioria dos nossos estatutos temos a figura do vice-presidente, que invariavelmente, substitui o presidente em seus impedimentos. Então nesse caso devemos como dirigente ter em mente que o vice-presidente é o nosso sucessor natural, isso não quer dizer que ele será o próximo presidente. Ele poderá ser. Porém se queremos engajar nossas lideranças, fazer com que os projetos sejam tocados com toda a transparência, devemos engajar não só o vice mais também toda a diretoria. E o vice presidente tem que ter o entendimento que ele tem tanto valor nas ações e projetos em andamento da associação quanto o presidente e toda a diretoria.

Secretário

Normalmente nos estatutos e regimentos internos das associações cabe ao secretário auxiliar o presidente e o gestor da entidade no desenvolvimento dos trabalhos diários que sejam de competência da diretoria. Acompanhar todos os serviços de secretaria e dos demais serviços gerais, bem como secretariar e redigir todas as atas e auxiliar nos trabalhos da Diretoria e dos Conselhos da entidade. Para um engajamento maior do secretário entendemos que o mesmo deve ser o condutor dos trabalhos em todas as reuniões da entidade, que demandem decisões a derem tomadas com o fim da continuidade das atividades da associação.

Tesoureiro

Sempre cabem ao tesoureiro cuidar das finanças das entidades, nas associações mais importante ainda é sua função, pois o mesmo precisa prestar contas de todos os numerários colocados a sua disposição. Não importa o tamanho da associação, as atividades do tesoureiro, são de suma importância para a consecução dos objetivos da entidade. Cabe a ele manter a transparência das contas da associação, pois ele que tem o dever e a obrigação de ser o guardião do numerário colocado a sua disposição. O que é importante destacar é que todos os diretores são importantes para a continuidade da associação, mais ainda se todos cumprirem com as funções que lhe são atribuídas, bem como também se proponham a ajudar a diretoria a gerir com eficiência, eficácia e um grande volume de ações a entidade.

Engajamento

Conseguir o engajamento não é tarefa fácil, principalmente se levarmos em consideração que as adesões são de livre iniciativa dos associados, ele pode entrar, se manter e sair da associação, quando bem definir e se sentir representando e/ou ajudado. Temos que manter um portfólio de produtos e serviços que encantem o nosso cliente, temos que melhorar este portfólio de acordo com as decisões e as mudanças de caminhos de nossos associados. O que devemos é evitar a sopa de letrinhas e considerar que a nossa é uma associação empresarial, sem a necessidade de termos na nomenclatura, comercial, industrial, de serviços, do agronegócio, do produtor rural, dos autônomos e dos Micro Empreendedores Individuais. É possível ser uma associação empresarial e contemplar todos os públicos que empreendem neste país, pois com isto podemos diluir bastante custo de cada um dos projetos, fazendo com que os mesmos tenham uma viabilidade econômica e financeira, que os sustentem e também a entidade. Venha se associar com a gente, estamos aqui de portas abertas para receber a todos e suas idéias, para que possamos junto com as nossas idéias produzirmos bons frutos para a prosperidade de nossas entidades.

Modelo de Estatuto para Associação

Comentários 0

O seu e-mail não será publicado e será usado somente para possíveis respostas a seu comentário.

Distribuição de Renda e Segurança Alimentar

A participação da FAEM na melhoria da distribuição de renda e segurança alimentar da população nos municípios de menor IDH do Maranhão, tem siso positiva, pois a parceria firmada entre CNM, CACB, SEBRAE, ATRICON, FBB, CONAMPE, ABCR e FHH, no projeto municípios prato cheio, fez com que tenhamos colocado na economia de Jenipapo dos Vieiras-MA um valor monetário substancial, com a distribuição de seiscentas e noventa e três cestas de alimentos aos habitantes cadastrados pelo município.

Para que fique bem entendido o programa, ele é operacionalizado da seguinte forma: São feitas oficinas de conscientização para os empreendedores e são visitados todos os comerciantes da cidade. Dos menores aos maiores sendo oferecidos a eles a oportunidade de fornecer as cestas básicas. No momento da visita, os parceiros falam aos comerciantes sobre empreendedorismo, gestão financeira, gestão operacional, dentre outros assuntos de interesse da classe empresarial do local.

No momento da aquisição dos alimentos, a FAEM e os seus representantes discorrem com os empreendedores sobre os benefícios do associativismo para o crescimento da cidade, sobre cooperativismo, sobre melhoria do ambiente de negócios, demonstrando que juntos podemos muito mais.

Depois das visitas e das oficinas de trabalho, marcamos dia e horário para entrega das cestas aos beneficiários previamente agendados.

No momento das entregas dos alimentos, são convocadas todas as pessoas que já estão previamente cadastradas, sendo entregue uma cesta de alimento para cada família, inscrita no programa.

Para a maioria das pessoas que estão lendo este texto, estes números parecem ser singelos, e o são, está é apenas a nossa colaboração no sentido de mitigar os efeitos duradouros da miséria que afeta aos nossos munícipes. Estamos fazendo a nossa parte. Em nossas visitas sempre levamos algo mais que cestas com alimentos, levamos a vontade de minimizar os problemas que afligem nossas comunidades, levamos a solidariedade de uma entidade que trabalha diuturnamente para melhorar a qualidade de vida de todos, sempre defendendo a classe empreendedora de nosso estado.

Caminhão Entrega de Kits
Imagem das cestas para serem entregues.
Equipe Entrega de Kits
Pessoal que operacionalizou o evento.